Comunicados

Encerramento do I Congresso da ADSP "Segurança Privada é muito mais..."

Decorreu no passado dia 22 de Novembro, na Universidade Autónoma de Lisboa, o I Congresso da ADSP "Segurança Privada é muito mais..."

Para a sua realização foi fundamental o excelente apoio daquela Universidade, os nossos patrocinadores, a disponibilidade dos diversos oradores, nomeadamente das forças de segurança e de proteção civil e dos nossos colegas Espanhóis que estiveram presentes.

O Congresso correspondeu às nossas melhores expectativas com um auditório cheio e um conjunto alargado de temas que para além de preocuparem os Diretores de Segurança, são também temas fraturantes da Sociedade em termos de segurança.

Foi uma honra podermos contar com a presença do ilustre Reitor da UAL, que nos proporcionou uma brilhante comunicação de abertura.

Iniciámos os trabalhos podendo comparar e discutir as diferenças entre a realidade portuguesa e espanhola da segurança privada. Em qualquer destas realidades foi indiscutível que a segurança privada é muito mais… que o negócio das empresas de segurança privada.

A segurança nas infraestruturas críticas foi outro tema de extremo interesse onde, mais uma vez, foi feito um confronto entre as duas realidades na Península Ibérica. Em Espanha estão identificados 12 setores com trabalho desenvolvido nas suas infraestruturas críticas, enquanto em Portugal o trabalho foi iniciado em apenas dois setores, energia e transportes.

No relativo aos grandes eventos foi patente o trabalho do diretor de segurança em colaboração com a PSP, na garantia dos níveis de segurança necessários na realização daquele tipo de eventos. Foi evidenciada a organização implementada pela PSP nesta matéria, sempre com a perspetiva de colaboração com os parceiros envolvidos.

A segurança da informação e a cibersegurança é outra área de importância fundamental para as organizações complexas que temos, em especial as infraestruturas críticas. A nossa sociedade poderá ter sérias perturbações caso não consigamos garantir a segurança ao nível da informação e onde o diretor de segurança terá também um importante contributo.

Neste percurso por áreas com necessidades reforçadas de segurança foi muito interessante e enriquecedor o conhecimento transmitido relativamente aos Aeroportos.

Nomeadamente o Aeroporto da Portela é hoje uma instalação com circulação diária de multidões, onde há a necessidade constante de manutenção de elevados níveis de segurança, havendo particular cuidado dado à credenciação dos 14.000 profissionais que diariamente circulam pelas diferentes zonas.

Pelos oficiais da PSP foi enfatizada a necessidade de parceiros locais de segurança, a necessidade do diálogo permanente com interlocutores válidos nas organizações, a importância do diretor de segurança, profissional conhecedor da sua organização, sensibilizado para aquela temática e com um conjunto vasto de conhecimentos específicos.

O congresso terminou com uma excelente apresentação sobre o papel da segurança privada no contexto atual da criminalidade organizada e da ameaça do terrorismo.

Ficou claro o importante papel que o Diretor de Segurança deve desempenhar nas organizações e enquanto interlocutor privilegiado com as forças de segurança "conjugando" com estas, complementar e subsidiariamente, para uma sociedade mais segura.

Pode ver e ouvir as intervenções dos oradores em https://www.youtube.com/playlist e ler o texto de encerramento do congresso aqui.

Pode ainda ler aqui a notícia que sobre o nosso Congresso foi divulgada por todo o universo da segurança privada em Espanha através da RED AZUL operada pelo Grupo de Relaciones Institucionales de la Unidad Central de Seguridad Privada (AQUI).

Marcações: ADSP,, Congresso, Congresso da ADSP

Imprimir Email

"Este website utiliza cookies. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE"